segunda-feira, 28 de abril de 2008

A lógica funcionando no futebol

Finais rolando por todo o Brasil e em grande parte delas o que aconteceu foi a simples e exata lógica. Em São Paulo, o Palmeiras venceu a Ponte Preta é só aumentou a vantagem que já tinha sobre a macaca, no Rio de Janeiro o time do Flamengo venceu o Botafogo pelo placar mínimo e em Minas Gerais o Cruzeiro que é muito melhor goleou o Atlético Mineiro.

Agora não podemos deixar de falar das surpresas, no Rio Grande do Sul o time do internacional, grande favorito foi surpreendido no último minuto de jogo pelo Juventude e saiu atrás na briga pelo título, e em Goiânia, o Goiás foi derrotado pelo Itumbiara com um gol de Basílio, sim aquele que jogou no Santos, no Marília, no Palmeiras...

Quem imaginaria que o Cruzeiro goleasse o Atlético Mineiro por 5x0?
Provavelmente nem o mais fanático torcedor, mas de fato era de se esperar uma vitória da raposa sobre o frágil time do galo que apesar de estar na final, tem um elenco muito inferior ao do rival. Só uma atuação milagrosa do Atlético no próximo domingo tira o título do Cruzeiro.

No Campeonato Carioca a situação é um pouco mais complicada, o time do Botafogo vinha bem e era até apontado como favorito por alguns, mas o Flamengo mostrou que é mais forte tanto em campo quanto no banco com um elenco mais forte. Fato é, que o gol da vitória do Rubro Negro saiu dos pés de um jogador que entrou no segundo tempo, o xodó da torcida Obina. O Fla deu um importante passo rumo ao título.

Em São Paulo deu Palmeiras, nada que surpreenda afinal o time de Luxemburgo é muito superior à Ponte Preta, tanto em termos técnicos quanto no elenco. Dificilmente o Verdão perde esse título, ainda mais sabendo que o segundo jogo da final é no Palestra Itália e com uma vantagem de poder ser derrotado por até um gol de diferença.

Agora, falando das surpresas que aconteceram, é por isso que existem dois jogos. O time do Internacional tem plenas condições de reverter o placar adverso, haja em vista que tem um time muito superior ao Juventude, já o Goiás, só perdeu pois teve o time poupado para o jogo do meio de semana da Copa do Brasil, deve ganhar com tranqüilidade no jogo de volta. No final das contas, as decisões estaduais devem acabar todas com seus devidos campeões, dicilmente ocorrerão zebras. Mas é claro que no futebol nada é impossível, é sempre bom ficar esperto!!!

4 comentários:

Gabriel disse...

A superioridade dos elencos em relação aos seus rivais mostraram muitas partidas que resultaram no esperado, porém, nem por isso as finalíssimas dos estaduais perderam o brilho da expectativa.

O caso é que muitas vezes os torcedores, dirigentes, técnicos e jogadores esquecem daquele elemento sempre presente na história do futebol.

Tomando o time verde e branco do Palestra Itália por exemplo, quem não lembra do Santo André? Quem não lembra do Vasco 4x3? Quem não lembra (e essa eu desafio o Palestrino à esquecer!)Da ilustre desconhecida Associação Sport Arapiraquence, o ASA de Arapiraca?

É caro amigo torcedor, a zebra é, e será sempre aquele elemento cheio de surpresas que te trazem alegrias ao secar um rival, e aquele amargo gosto de derrota no âmago da garganta quando vítima dessa irônia do destino. Portanto, pelo sim e pelo não, evite a arrogância do salto alto e do clima de "já ganhou". A queda é dura!

Presenciando o embarque do elenco Palmeirense para recife na noite de ontem no aeroporto internacional de Guarulhos, percebi um desgaste físico claramente vísivel nos rostos dos atletas, que enfrentam uma verdadeira maratona entre jogos estaduais e da Copa do Brasil.

Vamos torcer para que os preparo vença a maratona, e torcer também contra a zebra pra quebrar o indesejável jejúm de títulos e engrenar a academia rumo as altas glórias.

Prepare o coração, seja a torcida que canta e vibra, transforme sua lealdade em padrão, porque se avisinha a hora na qual veremos quem de fato é o campeão!

Renato Cordoni disse...

Excelente comentário Gabriel, os exemplos por você citados mostram como no futebol nada é garantido e que é preciso garra e vontade além da técnica e bom elenco. Nem sempre o melhor vence, mas é ai que está a graça do futebol!!!

Patrícia Gomes disse...

O Gabriel resumiu bem oque é o futebol, e que zebras podem pintar sim nas competições e jogos decisivos principalmente.

Mas não há como negar que o a maioria esperava realmente aconteceu. Em São Paulo deu Palmeiras, em Minas ninguém esperava um placar tão elástico numa final e em clássico, no Sul o gol da Juventude saiu após um falha de Fernandão.

E em Goiânia o Goiás foi surpreendido com um gol de Basílio, que complica ainda mais a vida dos goianos que vem a São Paulo jogar com o Timão no meio da semana e volta para decidir o título com Itumbiara.

Tiago Pereira disse...

De todos esses jogos, o mais equilibrado é sem dúvida o duelo entre o flamengo e botafogo.De resto deve prevalecer a lógica.